Principal
Brasil: um dos dez piores países para trabalhadores
Precarização é debatida em audiência pública na Câmara
26/06/2019
Convênio
Sócios do SECI têm desconto em tratamentos odontológicos
21/06/2019
Abono de Faltas
Veja quando o trabalhador pode faltar sem ser prejudicado
21/06/2019
07/02/2019

Reforma da Previdência ameaça lei trabalhista

Jovens serão enquadrados em modelo de capitalização

Brasil 247
I013230.jpg

A reforma da Previdência que será enviada ao Congresso irá relegar os mais jovens para o enquadramento no modelo de capitalização, no qual cada trabalhador contribui para sua própria aposentadoria, informa o jornal O Globo. O governo avalia deixar de fora direitos trabalhistas, inclusive os que estão previstos no artigo sétimo da Constituição Federal, como FGTS, férias e 13º salário.
 
A reportagem ainda destaca que "como esses direitos são considerados cláusula pétrea, o Estado não pode simplesmente acabar com eles. A alternativa que vem sendo discutida é criar condições para que o próprio empregado faça a opção, abrindo mão de todos eles, ficando, assim, de fora da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). De acordo com fontes a par do que vem sendo analisado, já existe uma base legal para isso que é a reforma trabalhista. Em vigor há pouco mais de um ano, ela permite que o acordado prevaleça sobre o legislado."
 
A matéria informa: "o objetivo do governo é reduzir os encargos para os empregadores e estimular a geração de empregos, sobretudo para os jovens. O governo deve usar a data de nascimento para definir a linha de corte para os trabalhadores que terão a chamada carteira verde e amarela. Os celetistas continuarão com a carteira de trabalho tradicional, a azul."
 
E complementa: "segundo uma fonte da equipe econômica, a ideia é copiar o que foi feito com o FGTS no passado, quando os trabalhadores abriram mão da estabilidade no emprego em troca do Fundo. Depois, o FGTS se tornou obrigatório. Como os novos trabalhadores ficarão de fora da CLT, eles poderão procurar a Justiça comum, caso sejam prejudicados. Assim, explicou a fonte, a Justiça Trabalhista tenderia a se tornar obsoleta com o tempo."
 

Fonte : Brasil 247







Av. 28 Abril • 621 • sala 302

Centro • Ipatinga • MG • CEP.35160-004

[31] 3822.1240