Principal
Menos direitos com a MP da Liberdade econômica
Associação de juízes lança campanha para explicar impactos ...
20/08/2019
Mães solo versus a fome
Em uma das regiões mais ricas de Minas Gerais, elas convivem com ...
20/08/2019
Comerciários de Ipatinga iniciam negociação
SECI entrega pauta de reivindicações da categoria
02/08/2019
17/04/2019

19 de abril: Dia do Índio

Comemorar o quê?

 

Comunidades indígenas se perguntam como irão sobreviver às margens de rios poluídos pela lama e rejeitos dos crimes de Brumadinho e de Fundão. Enquanto isso, o ministro de Minas e Energia, o almirante Bento Albuquerque, anuncia, em um evento no Canadá*, a abertura de terras indígenas para empresas privadas de mineração. Segundo o almirante, os povos indígenas serão ouvidos, mas não terão autonomia para vetar a instalação de minas de exploração de minério. Ou seja, além de não reconhecer a gravidade do impacto dos rompimentos das barragens, o governo ameaça os povos originários com a expulsão de suas terras. Segundo a ONG Instituto Socioambiental (ISA) há, atualmente, 4.052 “processos minerários” em aberto no país, e diz respeito especificamente a requerimentos de pesquisa mineral em terras indígenas.
 
Em entrevista ao Brasil de Fato, a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), afirmou que, caso venha a ser efetivada, a proposta poderá levar ao extermínio das comunidades, que têm, nos seus territórios, um valor natural e cultural. “A natureza, pra nós, é intocável. A relação nossa com a terra é de família. A terra, pra nós, é mãe. E a terra a gente não agride. A gente protege, cuida, pra que ela possa garantir a nossa sobrevivência e a sobrevivência das nossas gerações”, afirma Paulo Tupiniquim, da coordenação executiva da entidade.
 
Esses são alguns dos motivos que colocam o dia 19 de abril não como um dia de comemoração, mas de luta pela preservação dos valores e defesa dos direitos dos povos indígenas.
 
* Na segunda-feira de Carnaval, dia 04/03, o almirante participou de um dos principais eventos globais da mineração, o Prospectors and Developers Association of Canada (PDAC), em Toronto.
** Entrevista disponível em: https://www.brasildefato.com.br/2019/03/15/psol-pede-esclarecimentos-a-ministro-sobre-mineracao-em-terras-indigenas/
 
Nilmar Lage / Greenpace
I013282.jpg
Werymerry Hã-hã-hãe, vice cacique da aldeia Naô Xohã Pataxó Hã-hã-hãe, mostra amostra de águas antes e após contaminação com a lama tóxica

 
“Veja bem, esse rio é sagrado pra nós
Ele que matou a sede dos nossos avós
Ele corre em nós, como sangue na veia
E é da seiva do solo que sai nossa ceia
Receio, que ainda assim você não entenda
Já que em sua sociedade tudo está a venda
Mas índio se defende, e índio não se rende
Pois a honra para nós não é uma questão de renda”
(Trecho da música Aiyra Ibi Abá, de Fabio Brazza)
 

Fonte : Informativo comerciário / abril 2019







Av. 28 Abril • 621 • sala 302

Centro • Ipatinga • MG • CEP.35160-004

[31] 3822.1240