Principal
Comerciários de Ipatinga têm aumento salarial
salário comercial passa para R$1.069
04/12/2017
Natal
Lojas funcionam em horário ampliado
12/12/2017
IBGE aponta:
Metade dos brasileiros vive com menos de um salário
29/11/2017
Pesquisar no texto:
História

O Sindicato dos Empregados no Comércio e Serviços de Ipatinga foi reconhecido pelo Ministério do Trabalho em 05 de Dezembro de 1985. Porém, a história do SECI começa muito tempo antes, pois o Sindicato é resultado de uma série de lutas iniciadas em 1979.

Naquele ano, um grupo formado por trabalhadores e pequenos comerciantes se mobilizou para reivindicar o regime de semana inglesa. Ou seja, a votação de um projeto de lei que regulamentasse o horário do comércio em Ipatinga. Nessa época, não havia horário fixo para o funcionamento das lojas. Cada comerciante fazia o seu próprio horário. Os finais de semana e folgas, naquele tempo, não eram respeitados.

Em 15 de Maio de 1979, a Câmara Municipal de Ipatinga aprovou a Lei Municipal 644 que regulamenta o horário de funcionamento do comércio da cidade. Essa Lei, também chamada de "Semana Inglesa", determina que os estabelecimentos comerciais devem funcionar de 8h às 18h de segunda a sexta-feira; 8h às 12h de sábado; e fechado aos domingos e feriados.

Em 1984, um grupo de comerciários, insatisfeitos com as más condições de trabalho, resolveu criar a Associação dos Trabalhadores no Comércio. Apesar de existir lei para regulamentar o horário do comércio, ela era desrespeitada por muitos comerciantes.

As primeiras reuniões eram realizadas às escondidas para que os patrões não identificassem os líderes do movimento reivindicatório. O medo de represálias e demissões justificava a precaução, uma vez que os ativistas não gozavam de estabilidade no emprego, como ocorre atualmente.

As sedes dos Sindicatos dos Bancários e dos Trabalhadores das Indústrias de Celulose, alguns bares e ruas mais afastadas foram os primeiros refúgios do comando dos comerciários.

Com uma movimentação crescente da categoria, as lideranças resolveram criar a Associação dos Comerciários de Ipatinga, em 24 de junho de 1984. Aquele era um passo fundamental e obrigatório para a implantação da estrutura sindical definitiva. Na época, a lei sindical estabelecia um ano de transição para uma associação de trabalhadores se tornar sindicato. Por esta razão, o SECI só veio a ser fundado no ano seguinte.

A filiação à Central Única dos Trabalhadores (CUT) ocorreu logo no processo de formação da primeira diretoria, reforçando o caráter de combatividade da entidade.

Mas apesar da grande conquista de ter conseguido o registro sindical, começam duas grandes batalhas: a sustentação financeira da entidade e fazer o Sindicato ser reconhecido tanto pelos trabalhadores, quanto pelos patrões.

Ir para a rua defender os direitos dos trabalhadores publicamente, participar das atividades de outros sindicatos foram algumas das iniciativas que os então dirigentes do SECI tomaram para conseguir o reconhecimento necessário para se firmar enquanto entidade.

Desde a sua fundação, o SECI esteve presente em todas as discussões políticas que visassem a melhoria das condições de vida da sociedade. Compartilhar e participar de diferentes movimentos sociais é a característica marcante da entidade que acredita que só é possível formar uma sociedade mais igualitária a partir de ações em conjunto.

Quer saber mais sobre a História do SECI, leia a Revista Fragmentos, clicando aqui! Ela foi produzida em comemoração dos 25 anos do Sindicato.


 




O mundo é um livro, e quem fica sentado em casa lê somente uma página.
(SANTO AGOSTINHO)



Av. 28 Abril • 621 • sala 302

Centro • Ipatinga • MG • CEP.35160-004

[31] 3822.1240