Principal
Campanha do Laço Branco
Mulher, tem que ser respeitada!
30/11/2021
Provas do Enem
Trabalhadores tem abono de falta
19/11/2021
SECI conquista reajuste para os comerciários
CCT foi assinada nesta quinta
19/11/2021
29/09/2021

Outubro Rosa
Falar sobre o câncer pode salvar vidas

Divulgação Se Toque
I014181.jpg

Para conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama, o Grupo Se Toque preparou uma programação especial para o Outubro Rosa. Esse evento faz parte de uma série de atividades que o grupo realiza durante todo o ano para ajudar pacientes oncológicos e quebrar tabus ainda existentes sobre o câncer de mama. “Algumas pessoas não gostam nem de escutar o nome ‘câncer’, pois teme esse diagnóstico. No entanto, o quanto antes se fizer o diagnóstico, melhor serão as possibilidades de tratamento e as chances de cura. Por isso precisamos sim falar sobre câncer”, destaca a Psicóloga/Gestão de Pessoas do Grupo de Se Toque, Indiana Mendes. 
 
Com o tema “Toda mulher é linda, única e exclusiva”, a Campanha deste ano busca valorizar a força da mulher e elevar a sua autoestima. Indiana explica que um dos momentos mais dramáticos para as mulheres que estão vivenciando a doença é o da perda de cabelo ocasionada por alguns tratamentos oncológicos. E a abordagem da campanha busca tocar justamente nessa questão. “Seja com ou sem cabelo, com lenço, peruca ou o que desejar usar, toda mulher é simplesmente única e deve sempre ser valorizada”.
 
Conheça e apoie!
 
O Grupo Se Toque surgiu em 2002 com o propósito de ajudar as mulheres a passarem pelo câncer de maneira mais leve, através da experiência e do apoio de tantas outras que estavam ou já haviam vivenciando o câncer de mama. “Posteriormente o Grupo Se Toque criou a Casa de Apoio ao Paciente Oncológico, e a partir daí, acolhemos homens e mulheres com todos os tipos de câncer, com o objetivo de promover dignidade e qualidade de vida durante o tratamento”. Além da hospedagem a Casa oferece alimentação, doação de cestas básicas, empréstimo de perucas, oficinas recreativas (paralisadas devido a pandemia) e outros serviços de suporte nas áreas jurídica (direitos dos pacientes), psicológica (rodas de conversa e apoio individualizado) e nutricional (fornecimento de dietas e suplementos). 
 
A manutenção de todos os serviços, segundo a psicóloga, é feita através de projetos, dentre eles o Bazar (comercialização de produtos doados pela comunidade como roupas, calçados, móveis, eletrodomésticos), Projeto Troco Solidário (doação de moedas em estabelecimentos parceiros), Projeto Cemig (doação espontânea através da conta da Cemig) e o Supervale (vendas de títulos de capitalização). Sem contar os eventos que aconteciam durante o ano, mas foram paralisados em função da pandemia. “De uma maneira geral, todos podem ajudar de alguma forma, e toda ajuda é muito bem-vinda. Seja divulgando nossos serviços, fazendo doações, ajudando no dia a dia dos trabalhos da instituição ou participando de nossas campanhas”.
 
 

Fonte : Ascom/SECI







Av. 28 Abril • 621 • sala 302

Centro • Ipatinga • MG • CEP.35160-004

[31] 3822.1240